Como fazer uma boa revisão?

05:00

 


Esse post de hoje é uma tentativa de atender a um pedido que surgiu em um comentário lá no instagram: "como se preparar para o segundo semestre". Eu podia ter feito o post com esse título, mas já quis começar a responder no título do post, porque acredito que podemos usar as dicas que vou te dar aqui hoje de maneira mais ampla na sua vida. Vem comigo...

Qualquer coisa que você precise fazer na sua vida será feito melhor se você se preparar antes fazendo uma boa revisão. Uma boa revisão significa um bom entendimento do que precisa ser feito, do que você quer alcançar com isso e do que você tem hoje e pode ajudar ou prejudicar nesse caminho. Vamos falar sobre cada uma dessas coisas então.

Listar o que você precisa fazer
Seja para lidar com uma mudança, com sua lista de pendências, com o plano de ação para os seus objetivos ou projetos, é importante ter clareza dos passos que você precisa dar. Quanto mais simples e concretas as atividades listadas, mais fácil vai ser para você realizar e acompanhar o caminho para a realização. Essa lista pode ser usada também no seu planejamento semanal, para que siga te ajudando.

Refletir sobre os resultados, impactos e consequências
O que vem por aí tem o que de positivo, de empolgante, de preocupante? Quais os riscos? Como você se imagina após fazer o que precisa fazer? Refletir e até documentar usando o processo de escrita livre ajuda a projetar e motivar você para seguir em movimento.

Entender o seu contexto
Você tem tudo o que precisa para fazer o que é preciso? Como está a sua rotina e o quanto ela vai interferir no que precisa ser feito? Quanto tempo você tem disponível para o que precisa ser feito? Como anda sua disposição e sua saúde?

Uma boa revisão envolve essas três características. Vale para uma revisão semanal (expliquei em detalhes como fazer aqui), uma revisão mensal (tem um post sobre isso aqui também) e uma revisão semestral ou anual, ou mesmo para um momento de mudança (de casa, de trabalho, de escola, de curso, de estrutura familiar, enfim, qualquer mudança que impacte nas suas atividades, ou seja, toda e qualquer mudança).

Pegando como exemplo a mudança de semestre que se aproxima, você pode fazer uma revisão pensando em coisas como:

  • O que eu ainda preciso/quero/posso fazer até o final do ano?
  • Os meus objetivos (se eu os defini claramente anteriormente) continuam válidos para esse momento que estou vivendo?
  • Quais são os meus papéis atuais e que responsabilidades eles demandam de mim?
  • Que compromissos eu tenho já marcados para os próximos meses? Preciso fazer algo para me preparar para eles?
  • O que está me preocupando hoje? O que eu imagino que preciso ou posso fazer para que essa preocupação se resolva?
  • Existe algum conhecimento ou habilidade que eu precise adquirir ou aperfeiçoar para me desenvolver nos próximos meses?
  • Que espaços, projetos e processos estão desorganizados e que eu poderia me dedicar a organizar para deixar a minha vida mais leve?
  • Como estão meus hábitos? O que eu posso fazer para ajustá-los a minha realidade?
  • Que mudanças ainda podem acontecer até o final do ano e como posso me antecipar aos seus impactos?

Esse é só um exemplo de uma lista de questionamentos que você pode se fazer para estimular a reflexão necessária para uma boa revisão semestral.

O ponto mais importante em uma revisão é essa pausa produtiva de reavaliar seu contexto, recalcular a rota e se organizar para o que vem por aí. Tenta se planejar para conseguir esse tempinho até o final do mês e se precisar de ajuda me chama, combinado?

You Might Also Like

0 comentários

Sou associada ANPOP