A maternidade e seus superpoderes

05:00


Um tempo atrás eu fiz a seguinte pergunta no Instagram: se você pudesse escolher um superpoder para facilitar a sua rotina de mãe, qual seria? Recebi muitas respostas incríveis e resolvi fazer um post sobre isso (vocês me inspiram sempre).

Eu comecei escolhendo o poder da mulher elástica, pra quando eu precisar pegar algo longe enquanto estou fazendo alguma coisa ou quando estou com a mão cheia e preciso segurar a porta com o pé, sabe? Tem a ver com preguiça, mas tem a ver com praticidade também.

Olha o que mais surgiu: 
  • Super poder aquisitivo para contratar um profissional para cada coisa.
  • Multiplicação para estar em vários lugares ao mesmo tempo.
  • Super disposição para dar conta de tudo sem ficar esgotada.
  • Teletransporte
  • Estalar os dedos e tudo se resolver magicamente

As respostas traduzem dores, incompreensão, auto-cobrança. E é sobre isso que eu quero falar na verdade. Porque sonhar em ter super poderes é massa, mas a realidade não se resolve sozinha. 

Já reparou que a maioria das nossas questões estão relacionadas a uma sobrecarga e cobrança interna? A gente quer ser perfeito, equilibrado, dar conta de tudo. 

A verdade é que a maternidade ainda envolve uma série de crenças e preconceitos. Existe a expectativa daquela mãe feliz cuidando dos filhos de bochechas gordinhas e rosadas, dando risadinhas fofas. Mas essa não é a imagem da realidade. Nunca foi. Nem na época em que as mulheres assumiam completamente os cuidados com a família e a casa, nem muito menos agora, em que a realidade mudou completamente (ainda bem, aliás).

A realidade mudou, mas a imagem idealizada não. E isso é um problema. Gera uma carga improdutiva de expectativas impossíveis de realizar. Ser mãe, mulher, esposa, trabalhar, ser feliz. Tudo ao mesmo tempo e de maneira impecável. 

E não é só dar conta de tudo com equilíbrio fazendo o melhor que a gente pode. A gente quer mais. A gente quer perfeição. E, como ela não existe, vivemos mergulhadas na culpa e na frustração e acabamos não fazendo nada bem, com foco e produtividade. Estamos em casa pensando no trabalho e no trabalho pensando nos filhos em casa (veja mais sobre a vida de mãe).

O filho faz birra, não come, não para quieto, vai mal na escola, não quer tomar banho, não sai do celular…culpa da mãe! Não foi ao salão, tá cheia de cabelo branco, barriguinha saliente e roupa manchada? Mais culpa. Não pode ficar até tarde no trabalho? Como assim sair mais cedo para pegar o filho na escola? Cadê a sua ambição? Escolha! Não dá pra ser boa mãe e avançar na carreira! Como assim?!?!

A sociedade nos empurra padrões, as pessoas em volta nos julgam, a gente se culpa. Vivemos ocupadas e perdidas tentando ser o que não somos. Sonhar com super poderes dentro de todo esse contexto acalma, alivia, distrai. Ver que outras pessoas passam pelo mesmo que nós também. 

Super heróis não existem. Super poderes também não. Mas sabe o que existe? Auto-cuidado, empatia, organização, respeito, aceitação, autoconhecimento.

Que tal usar tudo isso para lidar melhor com a vida de mãe e seus desafios? Que tal tentar fazer o melhor que pode e aceitar seus limites, vivendo com mais leveza e equilíbrio?


2019 vem aí e eu te desejo uma boa dose de carinho. Real, concreto. Ações e produtividade com leveza. Caos sem culpa. 

You Might Also Like

4 comentários

  1. Meniiinaa, descobri que tenho o poder da mulher elástica, pra quando eu precisar pegar a criança na escola enquanto estou fazendo alguma entrega DACASA CULINÁRIA SAUDÁVEL ou quando estou cozinhando e preciso levar a filha numa festinha durante a semana. Preguiça, nunca, mas praticidade também não. Rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahah as vezes a sensação é essa né? A gente se vira. E é feliz! Isso que importa! Sem cobrança!!

      Excluir
  2. Pois é...a gente passa tanto tempo tentando dar conta de tudo que não percebemos que a felicidade está no equilíbrio, na mistura que nos leva à liberdade de sermos o que somos.....imperfeitas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Maravilhoso seu comentário! Viva o equilibrio e a vulnerabilidade! Sejamos o melhor que pudermos! Bjo enorme!

      Excluir

Faça parte da minha lista!