Livros que me influenciaram e porque

05:00


Em 2017 eu fiz um post aqui participando de um desafio do blog Transformando Espaços e listei os 7 livros que mais me influenciaram. Esse post meio que me inspirou a criar a série Biblioteca de Alice no Youtube e desde então tem sido muito legal conversar com vocês sobre os livros que tenho lido e a relação deles com o universo da organização e produtividade. 

Hoje eu vim aqui refazer minha lista de livros que me influenciaram incluindo algumas pérolas do passado e outras delícias mais recentes. Eles realmente valem a pena e eu sei que vocês gostam. Aproveitem!

  • Olga - Eu li esse livro pro colégio, sobre a história de Olga Benário, comunista alemã que veio pro Brasil. Me lembro de ter chorado pela primeira vez lendo um livro. A história me pegou de jeito. Cheguei a representar Olga em uma peça do colégio inclusive. É uma história triste demais de períodos sombrios da nossa história mas tão importantes para aprendermos sobre as pessoas e o mundo.
  • A paixão, segundo GH - Eu gosto tanto de Clarice que dei a minha filha seu nome. A escrita dela é tão instigante e profunda que eu me sinto entrando na mente dela e de seus personagens. Ler Clarice pode ser angustiante, mas essa angústia é sempre recompensada com reflexões interessantíssimas.
  • Ramsés - Eu sou apaixonada por essa série de livros de Christian Jacq. Eu adoro o Egito e por um bom tempo sonhei ser egiptóloga como ele. Esses livros me faziam me imaginar no Egito Antigo e me ajudavam a entender a dinâmica da época. Eu acredito que a história nos ajuda a entender boa parte do que somos hoje e isso vale pra Olga e pra Ramsés.
  • Para sempre Alice - Esse é outro livro que me emocionou. A personagem se chama Alice e vai contando sobre sua vida, a descoberta do Alzheimer e a progressão da doença. Fiquei me imaginando na situação e sofri junto. Perder suas memórias, depender das pessoas, não poder mais confiar em si mesmo. É tão importante a gente conseguir se transportar pro lugar de outras pessoas para sentir nem que por um segundo o que elas sentem e valorizar as pequenas coisas.
  • A morte é um dia que vale a pena viver - Esse livro me ajudou a refletir sobre a morte e entender que precisamos sim falar sobre isso para podermos respeitar o ciclo da vida e aprender a lidar com ela. A morte faz parte da vida. E esse livro te mostra uma visão pouco usual sobre o assunto.
  • Tudo Eu - Eu poderia escolher qualquer livro da Elisama Santos porque todos me marcaram e me emocionaram profundamente. Mas esse foi o primeiro e é especial. Eu me achava uma extraterrestre até ler esse livro sobre maternidade real. Não era fácil pra mim e eu achava que eu devia ser uma péssima mãe por por passar por tantas dificuldades. Elisama me acolheu e me ajudou a perceber que não existe perfeição na maternidade e sou muito grata por isso.
  • Mais forte do que nunca - Poderia escolher qualquer livro da Brené Brown pra incluir aqui porque li praticamente todos e todos mexeram comigo. Mas esse fala sobre acolher nossa história, nossa vulnerabilidade e seguir em frente apesar de qualquer coisa, sobre como se reguer após as quedas. 
  • A arte de pedir - Nesse livro eu desfiz muitos preconceitos. Sobre arte, sobre ajuda, sobre dinheiro. Amanda Palmer me fez refletir sobre conexão com o outro, sobre autenticidade, vulnerabilidade e humildade. Acho que precisamos todos aprender a lidar com todas essas coisas para viver melhor.
  • Vai lá e faz - Esse livro virou uma referência para mim na estruturação de um negócio. Me ajudou com o meu e eu uso para ajudar outros empreendedores a organizarem também seus negócios. Ele tem uma leveza importante para esse momento tão cheio de preocupações e incertezas.
  • Grande Magia - esse livro da Elizabeth Gilbert é Inspiração pura. Me ajudou a reforçar minha motivação por fazer o que eu amo. Refletir sobre o processo de escrita, sobre  inspiração e criatividade através dessa leitura me ajudou muito. 
  • Menos é mais - Esse quebrou meus preconceitos com o minimalismo e me fez querer saber mais sobre o assunto e refletir mais sobre minhas escolhas e consumo. Despertar pra o que é importante e essencial.
  • Comunicação Não Violenta - nem me lembro mais como cheguei nesse livro, mas ele mudou a minha vida. Uma reviravolta nas minhas relações e na minha maneira de me comunicar. Entender que toda comunicação contém um pedido foi o encaixe perfeito com o despertar do livro anterior. Marshal Rosemberg conseguiu destrinchar a arte de se comunicar e explicar de maneira leve como fazê-la de maneira leve.
  • O Blackberry de Hamlet - Nesse livro o passado é usado na tentativa de lidar com o presente. É interessante demais ver o pensamento filosófico sendo usado como argumento para visões de como lidar com a tecnologia e seus problemas. 

Os livros podem ser um excelente exercício de empatia, te ajudam a ampliar o olhar e se desenvolver. O aprendizado e as conexões que um livro possibilita são infinitas. Ler é um hábito incrível que não é tão difícil de incorporar se isso realmente for importante para você.

Eu fiz um post aqui com dicas para ler mais, pode te ajudar.

Agora me conta aqui nos comentários que livros estariam na sua lista.

You Might Also Like

0 comentários

Sou associada ANPOP