Vida de Mãe - Entrevista com AnaLuMasi

05:00


Volta e meia eu falo sobre a maternidade e suas implicações aqui no blog (veja mais na tag "SouMaeSemCaos") porque sei que ser mãe e educar envolve dedicação e encontrar tempo para encaixar todos os papéis na nossa rotina as vezes é complicado. Boa parte dos atendimentos que faço na consultoria têm a maternidade como um agravante. É por isso que hoje eu resolvi trazer uma dessas mães. Uma mãe que fez da maternidade sua fonte de renda e escolheu apostar na organização como ferramenta para tornar essa rotina de lidar com a casa, a maternidade, o trabalho e a saúde de uma maneira mais leve. Hoje, minha convidada especial é a querida Ana Luiza Masi e eu fiz algumas perguntas pra ela sobre maternidade e organização, para que juntas possamos te dar algumas dicas para levar a organização para sua vida.

Avesso - Ana, começa se apresentando pra quem não te conhece e conta pra galera o que te fez decidir abraçar a maternidade também como um negócio e fonte de renda?

AnaLu - Oie!!! Obrigada pelo espaço. Adorei o convite. Tenho 3 filhas e há 7 anos e meio me dedico a compartilhar experiências e trazer informações que ajudem outras mães e famílias. Desde a minha primeira gravidez gostei muito de entender a gestação, pesquisei sobre enxoval e aprendi muito, mas demorei um tempo para entender que eu podia transmitir tudo o que eu vinha aprendendo de uma forma mais prática. Eu me formei em Biomedicina e fiz questão de voltar a trabalhar no quando acabou a licença-maternidade da Bruna (minha primeira filha), mas poucos meses após o retorno eu percebi que o trabalho não me preenchia como antes, além de não compensar financeiramente pelos custos que eu tinha com ela (berçário, gasolina, etc). Me doía toda vez que eu atrasava e buscava ela mais tarde, com a escola quase fechando. A prioridade era outra, meu foco não era só no trabalho e decidimos que era melhor eu sair. Meu marido - que tem uma visão muito melhor de negócios - já me falava pra eu ter um blog antes de parar de trabalhar mas eu achava que não era a minha “praia”, mas a verdade é que quando me vi vivendo a maternidade 100% do tempo e olhei pra tudo o que tinha aprendido no último ano, tive vontade de começar a compartilhar dicas que sempre me perguntavam e com o tempo e a dedicação a essa nova função, comecei a ter retorno. Com isso fui profissionalizando alguns processos e a forma de trabalhar.

Avesso - Muitas mães te seguem procurando informação, acolhimento e troca (eu inclusive já te sigo a um tempo). Nessa interação, que dificuldade você costuma ver mais relacionada a produtividade e organização?

AnaLu - Vejo muitas mães sem tempo para cuidarem de si. No começo da maternidade a dedicação ao outro é tanta que esquecemos de nós mesmas. Depois de um tempo parece que entramos no automático e não conseguimos sair dele sozinhas. Muitas mães não se reconhecem mais no espaço que tinham antes, e nem no atual. São muitas mudanças (hormonais, corpo, tempo, rotina) e dificilmente conseguimos organizar o tempo a nosso favor e nos colocarmos  como prioridade. Geralmente os filhos e a casa tomam todo nosso tempo, desperdiçamos mais um “tanto" no celular, e a pergunta que recebo é: Como ter disposição pra cuidar de mim depois de um dia de trabalho e com as obrigações da casa e dos filhos? O que eu respondo é: E porque não fazer algo por você antes do trabalho ou das obrigações com os filhos? Pra uma família ficar bem a mãe tem que estar bem, então o meu bem-estar tem que ser uma das prioridades.

Avesso - Me conta então o que te motivou a procurar a organização como ferramenta de bem estar.

AnaLu - Eu tenho uma tendência a me dedicar muito a uma coisa e esquecer das outras. Ora os filhos, ora o trabalho, ora as amigas, ora algo relacionado a saúde e estética. Dificilmente conseguia manter um tempo de dedicação ao trabalho, outro a minha saude, outro às filhas, sem que um comprometesse os outros. E com isso ficava insatisfeita com os resultados, cada hora em uma área.

Avesso - Em que exatamente você acredita que a organização pode ajudar a vida de mãe?

AnaLu -  Pode ajudar a criar uma rotina mais saudável, onde encontramos tempo para tudo o que é mais importante. Planejar com antecedência a minha rotina me permitiu fazer muito mais coisas e ser mais produtiva. Vejo que hoje consigo treinar, cuidar das crianças, da casa e não falhar no trabalho.

Avesso - Que ferramentas e práticas de organização e produtividade você utiliza hoje no seu dia a dia?

AnaLu -  Planejamento é a primeira. Depois que entendi minha agenda por blocos de tempo, também consegui me organizar melhor e definir estratégias para ter mais resultados.

Avesso - Para quem está no desespero, sem tempo pra nada e quer uma ajuda de por onde começar, qual seria seu conselho?

AnaLu - Hahaha… vou ser repetitiva. Blocos de tempo. Listar os horários dos compromissos fora de casa e em trânsito + os meus  afazeres, e definir o que fazer nas “janelas" de tempo livre, me deixou mais tranquila. Quando as coisas começam a sair dos trilhos é porque estou falhando no planejamento e acompanhamento da minha agenda. Não é fácil lidar com os horários das crianças (escola, inglês, academia, fono), ajudar na lição de casa, conseguir trabalhar e ainda colocar todo mundo pra dormir cedo. Se você não tem propósito e organização, a rotina não dura.

Oba! É isso minha gente! A organização pode ser sim uma ferramenta para encarar a maternidade de maneira mais leve. Eu espero que vocês tenham gostado da participação da AnaLu aqui no blog. Acompanhem o trabalho dela e vejam como ela aplica na prática esses conceitos e ferramentas na vida com as suas três filhas. Tem no youtube dela um vídeo sobre como ela planeja o tempo e a rotina (que ela fez logo no início da consultoria que ela estava fazendo comigo) e um outro sobre como ela conseguiu se organizar para estudar francês

Manda sua dúvida nos comentários que eu respondo!

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!