Evite esses comportamentos e pare de perder tempo com os problemas que aparecem na sua frente

05:00



Hoje eu quero falar sobre dois comportamentos que fazem as pessoas perderem um tempo imenso nas suas vidas e que têm a ver com a forma como nos comunicamos com o outro. O primeiro é a reclamação, focar no problema e fazer disso um ciclo vicioso. O segundo é querer resolver o problema do outro sem que ele tenha te pedido ajuda, a partir apenas de suas lamentações.

São dois lados de uma relação fatal. Um lado reclama sem intenção de sair do lugar, o outro lado assume o problema e imagina um milhão e meio de soluções que não fazem o menor sentido e esquece sua vida para cuidar do outro que nem queria ajuda afinal. É um relacionamento onde os dois lados se complementam e adoecem juntos perdendo um tempo precioso.

Imagine a seguinte situação: a esposa chega em casa estressada, falando sobre problemas que aconteceram no trabalho, o marido, tentando ajudar, vai dizendo o que poderia fazer para resolver e devolvendo alternativas de solução para o problema. O que você acha que vai acontecer? 

Eu não sei você, mas aqui em casa isso significa briga na certa, independente de quem está em qual dos dois papéis. Aquele que quer resolver todos os problemas da humanidade (ou das pessoas mais próximas por quem tem apreço e se sente responsável) sem verificar se são problemas que precisam de ajuda para serem resolvidos. E aquele que fala, fala, fala, mas não pede o que realmente precisa e se irrita quando os outros interrompem ou tentam ajudar.

Reclamar da vida não resolve os problemas. Desabafar de vez em quando, ok, faz a gente entrar em contato com nossas emoções e as vezes ate ajuda a gente a pensar em alternativas. Mas só reclamar e focar nas coisas ruins que estão acontecendo vai te manter paralisado. 

Por outro lado, assumir que você precisa resolver todos os problemas que aparecem na sua vida é um exagero. Principalmente quando os problemas não são seus. Existem pessoas que tendem a se preocupar mais com o ambiente e os relacionamentos do que com o que com suas necessidades, é aquele perfil mais diplomata. Você não é advinho, você não tem a obrigação de ler os pensamentos dos outros. Você pode ser sensível e preocupado com o outro, tudo bem se colocar a disposição (dentro dos seus limites), mas assumir a responsabilidade pela felicidade do outro quando o outro nem te pediu nada, é perda de tempo e pode ser interpretado até como invasão (e outras coisas piores).

Fato é: não somos claros nas nossas relações e isso nos toma muito tempo. Eu sei que não é fácil. Fomos acostumados a reagir assim e vamos assumindo esses papeis cultural e socialmente. Mas não precisa ser assim.

A solução é simples. Sempre que tiver dúvidas, pergunte. Sempre que precisar de algo, peça. Não assuma que o outro entendeu ou sabe. Não existe nada óbvio. Seja mais explicito. Dá uma olhada no post sobre o livro comunicação não violenta com um video onde conto um pouco mais sobre essa técnica que super pode te ajudar.

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!