A tecnologia pode ajudar você a ter uma rotina mais saudável

05:00


Cuidar da saúde é uma das nossas maiores preocupações, para conseguirmos lidar com o dia a dia. Ou, pelo menos, deveria ser. Na prática, a gente só costuma se lembrar da saúde, quando ela nos dá um susto. E eu fico me perguntando:

Por que será que a gente faz isso?
E será que tem uma maneira da gente fazer diferente?

Quanto ao motivo de agirmos dessa forma, acho que boa parte é preguiça. Tipo: "time que está ganhando a gente não mexe", sabe? O problema é que, quando se trata de saúde, a ação preventiva pode fazer uma grande diferença. Então, esse papo não cola!

Tem também a eterna desculpa da falta de tempo, mas essa a gente já viu por aqui que não cola. Afinal, tempo se faz (pelo menos, para o que é importante! O que é, ou deveria ser, o caso).

Então, talvez a gente não se preocupe com a saúde no dia a dia, porque é chato. E é mesmo! Ter que se dedicar, acompanhar, ... exige um certo esforço que não traz, necessariamente, ganhos imediatos.

Eu já falei aqui sobre como a organização pode ajudar a manter a saúde em dia e a cumprir aquelas metas que a gente sempre se coloca com relação a se manter saudável. Mas, hoje, eu quis dar um passo além e convidei o meu amigo Denys Lessa, da Prisma Vida Digital, para aprofundar nesse assunto e listar algumas dicas de como a organização digital pode nos ajudar ainda mais. Afinal, a vida tem migrado para o digital e a saúde pode se aproveitar disso. É uma maneira de fazer diferente e passar acompanhar a nossa saúde diariamente e não só quando ela resolve nos dar aquele susto.

No caso de Denys, essa relação entre a organização digital e a saúde começou na linha da frase atribuída a Platão: "A necessidade é a mãe de todas as invenções!". O Denys foi diagnosticado, em 1996, como portador do vírus HIV, e a necessidade de exames médicos passou a ser parte da rotina. Então, para acompanhar a evolução dos resultados dos exames, passou a usar a tecnologia para registrar tudo. Ele começou com uma planilha Excel que foi evoluindo, passando a gerar gráficos demonstrativos como o da figura abaixo:


Figura 1: exemplo do acompanhamento das contagens de plaquetas (Fonte: arquivo pessoal do Denys)

Além de acompanhar o histórico dos resultados, ele passou a realizar o armazenamento das informações na "nuvem", o que permite um rápido acesso ao histórico médico. Isso é particularmente útil quando você é avaliado por vários especialistas (infectologista, hematologista, dermatologista, gastroenterologista, etc) que precisam entender seu histórico. Um tablet ou smartphone passa a ser o suficiente na ida à consulta! Veja abaixo um exemplo de estrutura de armazenamento das informações:
  


Figura 2: exemplo de estrutura de armazenamento (Fonte: arquivo pessoal do Denys)

Algumas dicas do Denys sobre todo esse processo de organização digital da sua saúde:
  • comece a registrar os exames mais recentes. E então, conforme for registrando seu histórico, os exames em papel poderão ser reciclados.
  • a maioria dos exames são disponibilizados no formato PDF (Portable Document Format) com o reconhecimento do seu conteúdo. Isso permitirá a busca não só pelo nome do arquivo, mas também pelo seu teor.
  • se você necessitar digitalizar documentos em papel, utilize a opção de OCR (Optical Character Recognition/Reconhecimento Óptico de Caracteres) e salve também no formato PDF.
  • sempre vale a máxima: “se não está na agenda, não é compromisso!” #GabrielaBrasil
  • registre sua receita de medicamentos no seu calendário para controlar tanto o horário, quanto à quantidade de dias de uso da medicação.
  • para não “misturar” com seus compromissos diários, há calendários que podem ficar ocultos. Por exemplo: criar um calendário: “Medicamentos” (oculto) que não mostrará os eventos junto com as suas reuniões ou compromissos pessoais, mas que apresentará os alertas/lembretes, conforme programado.
  • registre também no calendário suas consultas médicas, a realização de exames e o agendamento do retorno ao médico. Só que, nesse caso, não vale usar o calendário oculto, pois eles “ocupam” seu tempo e demandam planejamento prévio, incluindo o deslocamento para o local do evento.

Agora veja algumas dicas de aplicativos que podem te ajudar a cuidar da saúde:
1. SleepCycle: monitora a qualidade do seu sono, através dos sons emitidos. Pois é, ele "ouve" (e grava) os seus roncos, por exemplo! #AceitaQueDoiMenos

 
2. iHealth Gluco-Smart: registra o nível de glicose no sangue. Exige o dispositivo iHealth Smart.  


3. Nokia Health Mate: registra o peso e/ou a pressão arterial. Exige os respectivos dispositivos (balança e o medidor de pressão arterial). 


4. Hydro: te lembra de beber água.   

E é isso, minha gente! Bastante informação, que é pra você ver o quanto a tecnologia pode te ajudar na sua saúde e bem-estar. E olha que a gente nem entrou no monitoramento dos exercícios físicos, hein?

Agora me diz você, tem alguma dica especial ou aplicativo queridinho? Compartilha aí com a gente nos comentários e vamos juntos levar o cuidado com a saúde para a nossa rotina através da organização digital.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Obrigado pela parceria, Alice!

    Podemos falar ainda mais sobre a tecnologia ajudando a organizar a vida das pessoas, ok? :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que super agradeço! Foi massa!
      E vamos continuar essa parceria com certeza! Tô esperando o convite pra fazer um POST lá no blog da prisma! Hehehehe

      Excluir

Faça parte da minha lista!