Você tem tudo o que precisa para começar a estudar?

05:00


As aulas estão começando na maioria dos colégios e, com o ano iniciando, todo o estudante (mesmo quem estuda por conta própria para concurso, por exemplo) está começando um novo ciclo. A pergunta que não quer calar é: você tem tudo o que precisa para começar a estudar de verdade? No post de hoje eu falo um pouco sobre a fase de preparação da metodologia de organização de estudos.

Quando a gente pensa em estudar, o que costuma vir a nossa mente é a execução do estudo em si: ler todo o assunto, fazer os exercícios. Mas um estudo organizado, que vai de fato promover um aprendizado significativo e duradouro, envolve uma visão um pouco mais abrangente. Eu falei um pouco sobre as fases dessa metodologia de organização dos estudos no guest post que fiz pro blog da Wish Planner, (se não viu clica aqui pra ler), mas em todo caso, as fases são: preparação, planejamento, execução e avaliação.

Hoje, vou detalhar um pouco mais a preparação. Eu considero essa fase quase como aquela paquera antes no início de um relacionamento. Antes mesmo de criar um plano de estudos (ou seja, um compromisso mais sério), você precisa refletir um pouco sobre os pontos a seguir:

  • Hábitos: que horas você costuma acordar e dormir? Que atividades costuma realizar?  Quais são as suas manias, os seus processos diários...Se você estuda pela manhã e tem o hábito de acordar tarde isso com certeza interfere na sua disposição para os estudos. Mapear isso vai te ajudar a identificar alternativas na fase de planejamento. 
  • Períodos em que se sente mais ativo e atento: é, em um dia a gente costuma alternar períodos de atividade e disposição com períodos de sonolência e baixa de energia. É biológico e você precisa se observar para entender como você e seu corpo funcionam. As atividades mais complexas precisam ser feitas em períodos de maior disposição, isso vai otimizar seus resultados.
  • Personalidade: é, ninguém é igual a ninguém e seu jeitinho especial vai interferir nas suas necessidades de estudo. Se você é mais tímido, por exemplo, pode ter dificuldade em questionar e tirar dúvidas na frente de outras pessoas e então precisa traçar estratégias para garantir a total compreensão dos assuntos.
  • Nível de dificuldade com o escopo: como você se sente com relação ao que precisa ser estudado durante esse ano? Algumas matérias podem ser mais fáceis de assimilar que outras e saber disso ajuda a distribuir o tempo de estudo de maneira mais eficiente.
  • Ambiente: organizar o ambiente de acordo com suas preferências é super importante para um estudo produtivo. Se você é mais visual, ou tem um perfil mais cronológico (falei um pouco sobre isso na resenha do livro Meu filho é uma bagunça) precisa dispor seu ambiente de maneira a potencializar essas características.
  • Motivação e objetivos: esse talvez seja o ponto principal. Não adianta estudar só porque todo mundo tá estudando ou porque alguém te pressionou. Se você não encontrar uma conexão profunda com os seus objetivos e desejos pessoais, nada vai evoluir. O motivo pode ser qualquer um, mas tem que ser seu. Pode ser independência financeira, promoção no trabalho, liberdade e tempo livre (sair de férias antes e não ir pra recuperação, por exemplo). Não adianta o objetivo ser: dar orgulho para os meus pais ou fazerem eles pararem de me encher o saco. Esse objetivo é raso e ninguém mantém o foco por causa disso. Descubra o que está por trás de cada tema e escopo. Aquilo tá ali por algum motivo, já teve a curiosidade de tentar identificar qual é? Com certeza existe alguém por aí que pode te ajudar a entender o que você ganha com aquilo.
  • Rotina atual e desejada: por fim, mapeie todas as suas atividades e compromissos fora estudos, liste tudo o que deseja fazer e então identifique o tempo que vai ter para se dedicar aos estudos. Se achar que não vai caber, priorize. Esse mergulho e entendimento é seu.

Parece muita coisa e é mesmo. Mas são coisas super importantes que você já deveria estar mapeando ao longo da vida. Tudo bem se não tiver feito isso ainda, aproveita e tenta (você não estaria lendo esse post se já soubesse exatamente o que precisa fazer, então deixa de preguiça e confia). Tudo bem se achar que é muito e precisar de ajuda, eu posso te ajuda na minha consultoria Vida de estudante por exemplo, que tal?

Comenta aqui embaixo o que considera mais difícil nessa fase pré-estudos e qual a sua maior motivação para fazer desse um ano de sucesso nessa área e vamos juntos!

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!