Mapas Mentais - Organização de ideias

06:00


Hoje eu vou falar um pouco sobre mapas mentais e aproveito para fazer a #ResenhaAvessodoCaos do livro "Mapas Mentais e sua elaboração" de Tony Buzan. Preciso admitir que os mapas mentais entraram mais fortemente na minha vida por causa do meu marido. Ele está sempre estudando e começou a pesquisar formas de memorizar melhor as informações e acabou descobrindo a técnica dos mapas mentais. Mas essa é apenas uma das aplicações dos Mapas mentais e vou explicar aqui algumas outras possíveis.
Então vamos começar do começo. O que são Mapas Mentais?
Mapas mentais, na verdade, são desenhos mapeando informações. É uma ferramenta criativa para anotar os pensamentos buscando a clareza e a visão geral de um determinado assunto. 
A técnica usa da imaginação e associação para organizar e estruturar as informações de maneira a facilitar a recuperação pelo cérebro. Uma frase interessante do livro para explicar esse conceito é quando ele fala: "Embora possa conter toda a informação desejada, a mente das pessoas está de tal modo desorganizada que lhes é impossível recuperá-la quando precisam dela". Falando no livro, ele é pequeno e super simples. Fala com uma linguagem direta e resumida os conceitos e motivações e depois detalha o passo-a-passo e dá dicas interessantes sobre aplicações.
Então vamos a técnica? Ela é super simples.
  • Use uma folha de papel em branco (existem aplicativos, mas acredito que o papel, o ato de desenhar é importante parte do processo)
  • Use cores e figuras (canetas coloridas e criatividade para desenhar)
  • Comece no centro escrevendo/desenhando seu objetivo principal com o mapa, a sua ideia central
  • A partir do centro vá criando os ramos/ conexões  (de preferência traços curvos)com palavras-chaves e  imagens.
O mapa da figura que ilustra esse post é um exemplo simples (a figura é do livro citado acima). Digamos que a ideia seja mapear frutas e seus relacionamentos. "Frutas" é a ideia central e daí o autor foi desenhando as associações nos ramos. Primeiro optou por colocar exemplos de frutas, depois suas cores, características e referências. Reparem como o uso das figuras e cores deixa o mapa mais criativo facilitando a memorização!
Os mapas têm muitas utilidades, cito abaixo algumas que são comentadas e detalhadas no livro:
  • Comunicação e apresentações: você consegue estruturar o que precisa ser comunicado e não precisa ficar lendo na hora, consegue interagir melhor com o público. 
  • Planejamento da rotina: consolida tudo o que precisa ser feito explicitando os relacionamentos. Tipo: terça-feira é dia da natação, que está ligado a separar a roupa no dia anterior, por exemplo.
  • Negociação: estruturar sua ideia, detalhar argumentos e pontos falhos já prevendo réplica por exemplo.
  • Planejamento de eventos: levantar tudo o que é necessário e o passo a passo para o objetivo final.
  • Chamadas telefônicas, reuniões: as suas anotações ficam vivas e quando o assunto vai se repetindo é só voltar ao ramo correspondente ao invés de registrar apenas cronologicamente sem relacionamento.
  • Novo empreendimento: estruturar tudo o necessário para um novo negócio, mapear o que é necessário e o que impacta o que e deve ser feito antes.
  • Fazer compras: planejar os presentes de natal por exemplo, mapeando as pessoas e seus interesses.
  • Resumo de livros: pegar a ideia central e características marcantes, tópicos mais importantes e sua relação. 
O autor também tem um insight muito interessante sobre como os mapas mentais demonstram que você possui capacidades criativas infinitas (nunca duvidei disso) e fala um pouco sobre como os mapas mentais fazem com que você trabalhe os dois hemisférios do cérebro em contra-partida as listas simples que trabalham apenas o lado esquerdo (racional). Ele acha as listas chatas. Ok, o cara quer vender a ideia de mapas mentais e eu super topo e valorizo isso. Mas acho que as listas têm seu valor! A satisfação de marcar como concluído um item em uma lista é recompensadora! Hehehehe E convenhamos que nem sempre da para andar por ai com canetinhas coloridas e folhas em branco (não posso falar nada dos aplicativos que to testando). Então temos que ter bom senso certo? É uma ferramenta poderosa, mas não precisa ser a única! ;)
E no final ele propõe o uso dos mapas mentais para planejar seu futuro ideal. Associar suas habilidades, objetivos, passatempos, trabalho, família, mapeando como gostaria de ter a sua vida. A ideia é usar esse mapa como estimulo, como um painel de visualização para perseguir seus objetivos, tê-los sempre em mente!
E você, o que acha dos mapas mentais? Já fez algum? Que tal tentar e vir aqui me contar o que achou?

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!