Empreendedorismo e Organização

05:00


Se dez anos atrás alguém me dissesse que eu estaria vivendo como empreendedora eu daria risada. Eu seguia o padrão de carreira profissional sem olhar muito para o lado. Eu achava empreender instável e inseguro demais para mim. Descobri que é realmente instável e inseguro, que a gente trabalha bastante (ouso dizer que trabalho até mais do que antes em termos de dedicação), mas que é também gostoso demais. E uma coisa é certa: o que me mantém empreendendo é a organização.

A maioria das micro e pequenas empresas encerra suas atividades antes de completar 5 anos (cerca de 60% segundo os dados do IBGE de 2017). A Avesso do Caos já tem 5 anos e fiquei muito feliz em ultrapassar esse marco tão importante. A organização é o que mantém o meu negócio vivo, literalmente no caso, mas além disso.

Empreender no Brasil não é fácil, ainda existe muito preconceito e nem sempre temos o apoio da família e dos amigos. Com os custos altos é difícil também montar uma equipe e a gente acaba fazendo tudo sozinha. É ao mesmo tempo presidente, contadora, gerente de marketing, designer, produtora de conteúdo, equipe comercial, gerente de produtos e serviços, atendimento ao cliente, relacionamento com parceiros e fornecedores, modelo/ influencer, escritora, diretora e editora e tantas outras coisas mais.

E olha que, como diz Murilo Gun, empreender é diferente de ser empresária. Ou seja, ainda tem aquele olhar pra inovação e a criatividade, aquela paixão que nos move, e que as vezes também nos cega (quem nunca?!).

Eu acredito que pra um negócio dar certo ele precisa que sejamos uma mistura de empresária com empreendedora. Ser apenas um ou o outro pode ser fatal. E aí, você me pergunta: faz como então pra dar conta?

Dar conta é algo meio subjetivo, mas o que eu acho que ajuda a gente a se manter empreendendo é a gente ter clareza. O que exatamente a sente deseja? Porque a gente fez a escolha por gerir um negócio? Que habilidades a gente precisa desenvolver? Como podemos aprimorar nosso potencial criativo? Quem pode ser nossa rede de apoio?

É comum a gente dizer que tem todas as respostas na cabeça, que tem a estratégia e a visão bem claros, mas, na hora de explicar para as pessoas, ter uma dificuldade imensa. Então, eu sugiro, coloque no papel, ou faça uma apresentação como se fosse pedir auxílio a investidores, sabe? Liste o que te move, a sua visão, o seu porque e também o que te diferencia, o seu como e o que você faz (já viu o TED ou leu o livro do Simon Sinek?).

Para isso você vai precisar de dados, indicadores e números, o que significa que é importante que você mantenha o registro dessas coisas. Planilhas, aplicativos, processos documentados. Isso te ajuda bastante.

Você pode pensar que é um exagero pra quem tá começando, que é muito tempo que se gasta e que primeiro é preciso ganhar dinheiro e manter a empresa funcionando. Mas quem disse que não dá pra fazer as duas coisas ao mesmo tempo? Talvez você esteja pensando que organizar seja complexo, mas eu te garanto que mais complexo vai ser ter que parar tudo depois pra colocar o negócio em ordem no meio do caos.

Comece só garantindo que a informação existe. Lista de clientes, receitas e despesas por exemplo. Depois vá detalhando mais, tentando entender o seu fluxo de caixa, os seus produtos/serviços com maior saída. Pense nas ações, metas e objetivos para o próximo mês e para o próximo ano.  Liste as ações necessárias, monte um cronograma. Você não precisa fazer tudo de uma vez para começar, mas pode refletir sobre isso de vez em quando.

A gente se deixa ser tragado pelo caos do dia a dia de um negócio mas precisa reservar um tempo na rotina de trabalho para sua organização interna (e nem pense em me dizer que não dá pra ter rotina viu?). Que tal começar essa semana? Tira uma hora hoje ou amanhã, bloqueia a agenda e faz uma reunião geral com você mesma. Liste o que precisa ser feito, os pontos de atenção, as preocupações, sinalize o que é mais importante no momento.

No primeiro dia de reunião que tal começar listando tudo o que você faz, as suas responsabilidades no seu negócio? Listar mesmo, no papel, não deixar apenas na cabeça. Visualizar tudo isso pode te ajudar a ganhar perspectiva.

A organização pode nos ajudar a melhorar essa estatística e manter os nossos negócios para muito além dos cinco anos.  Eu recomendo e até te ajudo se você precisar. Bora?

You Might Also Like

0 comentários

Sou associada ANPOP