Meu passado me diz quem sou, mas não me define

05:00



"Em livros de historias seremos a memória dos dias que virão. Se é que eles virão" 
trecho da música 'Exercito de um homem só' do Engenheiros do Hawai (minha banda favorita)

Já falei aqui no blog (veja o post aqui) um pouco sobre os tempos verbais e como eu acredito que deve existir um equilíbrio entre eles. Se o título desse post te parecer um pouco contraditório, fica por aqui que hoje  eu vou te explicar direitinho o papel do passado na sua história, rotina e objetivos.

Quem são seus pais, sua família, o que você já fez, doenças, aventuras, problemas, mudanças, o que você gostava, seus amigos, onde você morava, os lugares que visitou, a educação que teve, a escola onde estudou, crenças, cultura, estrutura familiar. Cada uma dessas coisas diz um pouco sobre você. Foram essas experiências que ajudaram a construir seu caráter e personalidade. 

Você é hoje a consequência de todas essas vivências. Como você lidou com tudo isso interfere até hoje bastante nas suas escolhas. Isso porque nosso cérebro é um pouco preguiçoso e prefere usar as lições aprendidas para tomar novas decisões. O que é uma ótima na maioria das vezes, porque economiza tempo, mas nem sempre. É por isso que as vezes você tem um objetivo muito claro na sua mente e tem dificuldade de implementar as ações para alcançá-lo na sua rotina.

A primeira coisa a perceber para quebrar um pouco isso é que sua personalidade e caráter não são imutáveis. E nada disso que você viveu te define completamente. Você ainda é a pessoa por trás das escolhas e existem infinitas possibilidades de reação a um mesmo acontecimento. Você tem nas mãos a opção de deixar ou não que essas coisas todas te afetem e que, afetando, o façam positiva ou negativamente. Ou seja, o futuro é seu e das escolhas que você faz. Não tem nada definido.

Não vou entrar no mérito das suas crenças, não quero falar sobre destino, nem discorrer sobre correntes filosóficas e suas implicações. Quero te cutucar pra colocar uma pulguinha aí de que mesmo os seus piores traumas podem ser superados se você assim desejar. É, parece estranho, mas existe uma linha de pensamento que diz que até os traumas trazem alguma consequência positiva e que é isso o que as vezes te faz se manter em sofrimento. Estranho, mas faz sentido. 

Ninguém permanece em sofrimento se não tiver ganhando nada com isso. Sabe o que mais segue nessa linha de raciocínio? Tanta gente reclamando da vida incapaz de fazer algo para mudar. A zona de conforto não tem esse nome a toa. 

Mas quer saber?! Você pode, sabendo disso, tentar identificar o que é e a que serve qualquer comportamento seu e então tomar alguma atitude para mudar. É difícil vencer essa barreira, mas é possível.  E saber disso pode ser reconfortante.

"Livres desta historia, a nossa trajetória não precisa explicação. E não tem explicação" 
mais um trecho da música 'Exercito de um homem só' do Engenheiros do Hawai pra fechar a reflexão e provocação de hoje.


You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!