Virando MEU Armário do Avesso

07:47


Empatia é tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo (Fonte: significados.com.br). Resumindo, é se colocar no lugar do outro para perceber o outro. E o que a empatia tem a ver com organização? Empatia tem a ver com tudo, na minha opinião. É o que falta na maioria das relações. E foi pensando nisso que eu resolvi me colocar no seu lugar. Passei parte do meu último domingo organizando o meu armário.
Muito além da empatia, eu queria me colocar exatamente no seu lugar. Foi uma experiência super legal e esclarecedora e eu quero compartilhar isso com você.

Meu armário já é bem organizado. Nem poderia ser diferente já que eu dou cursos sobre isso. Mas todo ano eu gosto de fazer uma revisão mais completa, tirar tudo e repensar o espaço e aproveitei para fazer disso uma experiência, observando o processo e minhas reações a tudo. E me surpreendi. Aquela história de olhar as coisas com um outro olhar, de sair do piloto automático, sabe?

Bom, pra começar decidi que só ia manter no armário o que eu usaria agora, qualquer que fosse a situação, ou seja, cabe em mim e fica bem em mim a ponto de eu considerar usar. Isso já fez uma diferença enorme. Eu engordei bastante esse ano e estava mantendo no armário roupas que hoje não cabem em mim. No curso a gente sempre fala disso, que as pessoas têm o armário da vida que querem levar e não da vida que de fato levam. E essa vida imaginada ocupa espaço e pesa, muito diariamente. E o pior, ela esconde além da realidade, as opções de roupas que você tem.

Bom, e ai, hora de desapegar? Não consegui. Sim, eu preciso ser sincera com você, não desapeguei das roupas de um ano atrás quando eu estava bem mais magra. Pelo menos não de tudo. Calma, antes de me matar, eu explico: eu estou fazendo meus planos para 2017 e algumas peças vão fazer parte das recompensas para o cumprimento das minhas metas pessoais de emagrecimento. Tem coisas lindas que eu amo e me sinto linda nelas, não vou me desfazer porque quero voltar a usá-las. E voltar a usá-las vai me fazer um bem enorme. O que eu fiz então foi tirar elas do armário e armazenar no baú embaixo da cama para que saiam da vista. E além disso, combinei comigo mesma que quando uma das peças antigas estiver cabendo de volta eu vou desapegar de uma das que estão cabendo hoje (afinal ela ficará folgada e aí sim eu não pretendo voltar a ter quilos a mais).

Outra coisa que eu fiz que fez diferença mas é uma bobeira foi retirar uma prateleira para meus vestidos longos poderem ficar pendurados. Eles ficavam dobrados na prateleira embaixo dos curtos que eu conseguia pendurar. Na parte debaixo ficavam as calças também dobradas. Eliminando a prateleira eu fiquei com o vão inteiro para pendurar os vestidos todos e embaixo dos vestidos curtos lá no chão do armário deixei uma caixa com algumas roupas para ficar em casa. Uma ideia simples, um novo olhar para o meu espaço. Retirando as roupas que não cabem em mim abri espaço para pendurar as calças no outro varão junto com as blusas. E as gavetas que antes estavam sobrecarregadas agora estão cheias mas dentro da capacidade.

Relendo o texto aqui do blog sobre as 5 razões para organizar o armário, senti o seguinte:
  • Dormir mais 5 minutos diariamente - sim, é verdade, ainda mais quando você consegue ver tudo e imaginar todas as combinações rapidamente. Menos nesse caso é mais. Com menos opções, fica mais fácil combinar e não o contrário!
  • Diminuir os gastos com compras - o amor pelas roupas que eu tenho realmente renasceu, mas diminuir os gastos é um pouco exagero no meu caso.
  • Aumentar a auto-estima - com certeza e foi o maior benefício que eu senti sem sombra de dúvidas. Feliz tanto pela conquista do guarda-roupa ainda mais lindo graças a meu esforço, quanto mais estimulada para me arrumar mais cuidar melhor de mim. Era exatamente o que eu precisava nesse final de ano. Animada pra sair até escolhendo as combinações e me olhando no espelho. E olha que eu faço o tipo e como eu disse estou acima do peso.
  • Ajudar o próximo e cumprir o seu papel social - algumas roupas separadas. Mas primeiro, como de costume, eu ofereço a minhas irmãs e minha mãe pra ver se elas querem algo. Depois com certeza vai rolar doação.
  • Vai ficar mais fácil organizar as outras áreas da sua vida - a animação com certeza está presente e eu já estou cheia de planos. Sim, porque eu sou organizada mas sempre tem o que melhorar, e mudar as coisas de lugar e testar novas formas de organizar é divertido. Pelo menos pra mim.

Ok, o post ficou grande, peço desculpas por isso. Mas eu precisava te contar tudo isso. Se você leu até aqui, te agradeço por me deixar fazer parte da sua rotina de organização. Esse é um momento de fato pessoal e agora que eu mudei o foco e me coloquei no seu lugar vejo que vem junto com a organização um monte de coisas. Mexe com a auto-estima, mexe com tudo. E sair da zona de conforto é mesmo difícil. Mas é bom, bom demais, vai por mim!


Experimenta! E me conta como foi. Pode ser aqui nos comentários ou por e-mail no alice @ avessodocaos.com.br

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!