Perigos da Organização

05:00


Será que existe algum perigo em se tornar uma pessoa organizada?

Você leu todas as dicas aqui do blog, você investiu em curso, você colocou a mão na massa. A casa está linda e funcional, a rotina está em ordem e o tempo deixou de ser uma desculpa. O que poderia estar dar errado?

Calma, eu não estou ficando maluca. Esse continua sendo  um blog de organização. Eu continuo sendo uma fiel defensora da organização. E continuo com  a missão de espalhar por aí os benefícios da organização, não se preocupe.

Mas eu preciso também  te abrir os olhos para alguns perigos, algumas pegadinhas que podem transformar o hábito da organização em um pesadelo.

Quais seriam esses perigos?

  1. Perfeccionismo.
Uma casa organizada é linda, leve, prática. Te faz ganhar tempo. Mas o tiro pode sair pela culatra se você começa a ficar neurótico a respeito de cada fio fora do lugar. A vida desarruma mesmo. E uma casa tem que ser organizada, mas tem que haver espaço para a vida acontecer. Perfeição não existe e levar a organização a esse extremo só vai te fazer perder tempo. Ou seja, exatamente o contrário do que o que a organização te possibilita.
Saiba mais sobre o que eu penso sobre perfeccionismo nesse post aqui.

  1. Inflexibilidade.
Os chineses dizem que devemos ser como o bambu, que se curva diante dos ventos fortes para não se quebrar. Do que adianta ter uma rotina organizada por exemplo e não deixar espaço para o imprevisível? Não deixar espaço para as adversidades? Brigar com os imprevistos é outra grande perda de tempo.

  1. Perder contato com o presente.
Planejar excessivamente, pensar em alternativas para o futuro e viver em função de metas futuras pode levar a perder o contato com a vida real no dia a dia. Planejar é importante e a organização é uma ferramenta maravilhosa. Mas nada disso deve te afastar do hoje, do convívio com as pessoas que você ama e de perceber a beleza ao seu redor.

Acha que isso nunca vai acontecer com você?

Eu não teria tanta certeza. Eu por exemplo luto contra esses perigos diariamente e por isso resolvi falar sobre esse assunto aqui. Volta e meia percebo que exagerei. Briguei com meu marido ou minha filha por ter tirado algo do lugar, fiquei com raiva por terem mudado os horários de algum compromisso ou percebi que a semana passou e apesar de ter cumprido todas as tarefas que havia planejado fiquei com a sensação de que não aproveitei de verdade, uma espécie de piloto automático.

E é aqui que está o ponto chave: exagero. Levar ao extremo a organização a ponto de obter os resultados opostos aos desejados. Mas não se preocupe, agora que você tomou consciencia desses perigos vai se lembrar deles e evitá-los.

Agora, eu quero saber o que você acha desses perigos. Conhece alguém que está seguindo por esse caminho? 
Ajude-o compartilhando esse post.

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!