Organizando objetos afetivos

05:00

Essa semana um amigo querido, de mudança, me perguntou: o que fazer com objetos do tipo "Afetivos" que sabemos que não serão usados mas que talvez nos façam sorrir e chorar na velhice? O que fazer com os objetos que representam uma memória ou ligação afetiva é uma dúvida bastante comum e no momento da triagem costumam ser os objetos mais difíceis de lidar.
A minha opinião é que o descarte é importante, mas que o critério que você precisa usar deve ter a ver com a importância das coisas para você. Coisas que você usa, que você aprecia e que te fazem bem devem ficar sem culpa.
Feito esse exame de consciência e tomada a decisão de manter esses objetos, fica a dúvida sobre como armazená-los e como mantê-los organizados em casa. Eu vejo duas opções, que descrevo a seguir (me perdoem os trocadilhos musicais, mas não pude resistir):
  • "Eu te amo e vou gritar pra todo mundo ouvir". Se os objetos são importantes para você e te trazem boas recordações, então exponha-os onde possa vê-los diariamente. Eles vão te provocar sorrisos e aquela gostosa sensação de aconchego. Emoldure suas recordações, instale nichos e prateleiras, use-os na decoração. Você não precisa expor tudo o tempo inteiro, pode expor uma parte e guardar outra e então ir revezando de tempos em tempos, aproveitando para renovar os ambientes.
  • "Longe dos olhos e dentro do coração". Uma outra opção é customizar uma espécie de baú das recordações. Uma caixa bonita, que mantenha os objetos protegidos e ao mesmo tempo esteja acessível em um local bem definido para quando você precisar de carinho. Nesses momentos você saberá onde exatamente encontrar seus objetos para se recordar de pessoas e momentos especiais.

E se o seu espaço não é compatível com a quantidade de coisas que você tem? Aí não tem jeito, tem que escolher o que desapegar. Uma boa forma pode ser presenteando amigos e familiares que possam cuidar bem por você. Só que presente é presente e uma vez dado não se pode cobrar que seja mantido, combinado?
É importante lembrar também que, se os objetos são importantes para você, você precisa cuidar deles. Resumindo, não use como desculpa o fato de ser um objeto afetivo para entulhar a sua casa, deixando objetos esquecidos em uma gaveta ou jogados de qualquer maneira no depósito . Exiba-o com orgulho ou guarde-o com todo o cuidado. E já que estou musical hoje, como diria o compositor Peninha na música 'Sozinho' (famosa na gravação feita por Caetano Veloso) "quando a gente ama é claro que a gente cuida".

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!