Maternidade e Organização

05:00

Ilustração Alice Tischer no e-book "Sou Mãe Sem Caos"
Já que amanhã é dia das mães, vamos falar sobre elas! (Aproveitando, amanhã também é dia do lançamento do meu primeiro e-book: "Sou Mãe Sem Caos - dicas práticas de organização para mães"! Amanhã nessa página aqui, vai estar disponível o link para compra).

Quando pensamos em mães, costumamos associar a imagem angelical de cuidado, proteção, amor e carinho. É muito provável também que expressões como "sexto sentido" e "super poderes" passem pela sua cabeça. Antes de ser mãe era assim que eu via. Via a minha mãe como alguma heroína infalível que poderia tudo e que faria tudo por mim. Na cabeça dos filhos, as mães serão assim sempre. Mas quando assumimos esse papel de mãe, vem a realidade e aquele susto inicial, aquele pânico de que nada vem com um manual de instruções, e as dificuldades do dia a dia, bem diferente das propagandas da televisão. E o pior, ninguém* parece falar sobre isso. Ai vem a culpa, a insegurança, e outras coisas mais.

Outro mito que precisa cair por terra é que as mães precisam dar conta sozinhas da tarefa de lidar com a rotina, casa e vida dos filhos. Vivemos uma rotina acelerada, em jornadas duplas e às vezes triplas, conciliando e equilibrando os papéis de mãe, companheira, mulher, profissional, empreendedora, filha, amiga, tia, professora, educadora, cozinheira, faxineira...
Costumamos fazer muita coisa e nos é exigido o tempo todo que sejamos “multi-tarefa”, mas pouco ou nada nos é ensinado sobre como lidar com toda essa enxurrada de informação, compromissos e afazeres.

A boa notícia é que dá para aprender a lidar com tudo isso. Dá para aprender com a experiência de outras mães, as dificuldades, os erros, os acertos, as dúvidas e inseguranças. Dá para confiar em si mesma e aceitar que não vamos acertar sempre e que isso faz parte da vida e da educação dos nossos filhos. Não existe manual, mas dá para amenizar a insegurança (olha que legal) com técnicas de organização como ferramenta para um dia a dia mais tranquilo. Sem organização e sem uma rotina bem definida e estruturada, essa tarefa de ser mãe fica muito mais difícil. Tentar se organizar sem perceber a sua realidade de mãe em sua totalidade é deixar de lado um aspecto importante e portanto não ser realmente efetivo na sua organização.
 
Por isso, não tenha vergonha de procurar ajuda, de pesquisar sobre o assunto, de trocar ideias com quem tem mais experiência. Viva a organização e faça dela um instrumento para promover mudanças na sua vida, para viver uma vida real e imperfeita, mas uma vida plena e completa. Do seu jeito, sem neurose. Até porque no final, mesmo com todas as dificuldades, vamos ser sempre aquelas heroínas invencíveis na mente dos nossos filhos.

Um brinde as mães! Batalhadoras, amorosas, lindas e reais!



* Ninguém falava sobre isso, na verdade. A maternidade real está na moda (ainda bem!) e pessoas como a Elisama, amiga querida, resolveram falar sobre a realidade não tão bela da maternidade, livrando as mães da culpa de não serem perfeitas (o livro "Tudo Eu" é maravilhoso e você pode conhecer mais sobre o trabalho dela aqui).

You Might Also Like

2 comentários

  1. A-MEI o livro, Alice!!!!! Baixei hoje e acabei de ler agora.
    Ficou ótimo! Super objetivo e cheio de excelentes dicas sobre organização.
    Parabéns! Indico demais!!!

    ResponderExcluir

Faça parte da minha lista!