Virando a rotina do avesso - Parte I

05:00

Rotina no dicionário é:

“Caminho utilizado normalmente, itinerário habitual. Costume, hábito e prática.”

Isso envolve todo o passo-a-passo que você realiza, do acordar ao ir dormir. Seus compromissos pessoais e profissionais e de toda família, pendências da casa e todas as responsabilidades associadas.

Na newsletter esse mês de dezembro estou propondo 4 exercícios para organizar a rotina. Hoje falo dos dois primeiros exercícios e terça feira que vem os últimos 2. Quem quiser se antecipar é só assinar a newsletter! ;)

  • O primeiro exercício que proponho é: descreva a sua rotina!
Como é um dia comum na sua vida? Pense em tudo que você costuma fazer e escreva em um parágrafo. Mas tem que escrever mesmo. Minha sugestão é enviar um e-mail para sí mesmo com o título "Um dia na minha rotina em 2015" para registrar e você poder visualizar quando quiser, inclusive nos próximos exercícios.
Está tão no piloto automático que você não se lembra? Não se preocupe, é normal. Então, diariamente, durante uma semana, deixe um bloquinho de anotações na bolsa e vá anotando cada ação. No final do dia, antes de dormir, faça, então, um parágrafo contando tudo o que você faz.

Por que isso é importante? Porque só tendo a visão do todo você consegue identificar possibilidades de melhoria e otimização. Você precisa mergulhar no seu caos para encontrar a ordem! Sem falar que, o piloto automático te impede de perceber o quão produtiva você já é. Não menospreze as pequenas coisas!

  • Liste as pendências que lhe vêm a mente
Nosegundo exercício, preciso que pense em tudo que precisa fazer. Hoje, amanha, até o final da semana, até o final do mês, ainda este ano, assim que iniciar o próximo ano, até o fim do ano que vem. Por mais bobagem que possa parecer, compras no mercado, marcar a próxima consulta no pediatra, até abrir uma empresa, por exemplo. Eu prefiro o papel, mas fique a vontade para usar o que for melhor para você.

Por que isso é importante? Listas possibilitam descarregar o cérebro para que ele possa se organizar melhor e focar no que realmente importa. O stress está diretamente relacionado à tentativa do cérebro de gerir ações em aberto. Cada assunto aberto fica gerando um esforço do cérebro para processar a informação e continuar lembrando de que existe algo pendente a ser feito. Só que, depender do cérebro, não é uma boa, pois ele não é necessariamente confiável. Usar um armazenamento externo como uma lista é mais confiável e ainda libera a mente e, consequentemente, diminui o stress.


Não esquece de me contar como está indo e me mandar suas dúvidas, combinado?

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!