O que os olhos não veêm a gente não usa

06:00

Um dos princípios básicos da organização é a setorização. Definir um lugar para cada coisa. E eu acrescentaria que para isso é preciso levar em conta a facilidade do uso. Sim, porque a verdade é que a gente acaba usando o que está mais perto, mais fácil de pegar e mais visível.

Somos inerentemente preguiçosos! Não concorda? Tudo bem, talvez você seja super ativo, não um refém da preguiça, nesse caso parabéns! Mas ai eu te pergunto: você concorda que se o que você precisa estivesse visível e próximo ao local em que você o usa você perderia menos tempo? Menos tempo se deslocando para pegá-lo e menos tempo procurando onde o colocou e pensando na lógica que usou para armazená-lo. Vamos combinar que perder tempo é perder dinheiro, e isso você não quer, certo? Então, seja por preguiça, ou seja por economia mesmo, é importante ficar ligado em onde exatamente você está colocando as suas coisas.

Até na hora de escolher os móveis, tente perceber qual poderia, associado ao seu espaço, te possibilitar a maior visualização e consequente utilização das coisas que tem. Gavetas e prateleiras profundas, por exemplo, são um convite ao esquecimento dos itens que você guarda lá.
Então eu estou dizendo que nunca teríamos gavetas e prateleiras profundas? Não exatamente, até porque, existem coisas que não queremos usar, mas precisamos guardar. Recordações, documentos com obrigações legais de armazenamento e histórico médico, por exemplo. São coisas que você tem para o caso de precisar, mas que não são úteis no dia a dia. Existem também aqueles casacos pesados que você só vai usar em uma viagem internacional eventual, ou aquele vestido matador que você vai usar no casamento do ano a cada três anos (tempo para os amigos esquecerem que você já usou ele antes).

Mas Alice, e se eu não tenho espaço? Com pouco espaço não dá para deixar tudo a vista! Realmente, nesse caso, a solução seria fazer um rodizio periódico dos seus objetos para garantir que você vai usar tudo o que tem.

Agora imagine que você não organize seus armários levando em conta esses fatos. Ou você vai estar com pressa e usar a primeira coisa que encontrar (o que pode não ser a melhor escolha e não resolver o seu problema), ou você vai perder um tempão procurando o que precisa, não é verdade?

Só mais uma coisa, para conseguir setorizar corretamente e levando em conta o uso dos objetos é importantíssimo conhecer a sua realidade.  Eu tenho uma frase que postei a algumas semanas que casa perfeitamente com esse assunto: "Para se organizar é preciso se conhecer: hábitos, objetos de uso mais frequente, horários em que produz mais. Se observe, preste atenção em sua rotina e crie suas próprias estratégias de organização". Não quero soar repetitiva (já fiz um post só falando nisso), mas não existem regras de organização, o que existe são técnicas e conceitos que precisam ser adequados a necessidade, rotina e personalidade de cada um, ok?

Agora mão na massa! Sei que você vai lembrar de mim a próxima vez que tirar tudo do armário para organizar, não vai? ;)

Quer saber como aplicar esses conceitos ao seu armário de roupas? Entre em contato (falecom@avessodocaos.com.br) para ver quando vai ser o próximo workshop presencial "Virando o Armário do Avesso". Vai ter um agora em 09/12/2015 no Rio de Janeiro.

You Might Also Like

0 comentários

Faça parte da minha lista!